Candidatos Processo Seletivo

Entenda o que as empresas esperam de você

Quem nunca ficou nervoso ao fazer uma entrevista? Quem nunca se remoeu em dúvidas do tipo: Se eu olhar pra cima o entrevistador vai achar que estou mentindo? E se eu olhar pra baixo? Posso cruzar os braços? E se eu estiver batendo os pés? Será que o entrevistador vai olhar tudo isso?

Encontramos milhares de dicas de entrevistas na Internet, sobre como se comportar, exemplos de perguntas que os entrevistadores irão fazer etc. Informações que auxiliam para não sermos pegos totalmente de surpresa. Mas se pensarmos na ansiedade que uma entrevista gera, é impossível lembrar de tantas regrinhas ou respostas treinadas, além de passar um ar de texto decorado. Entrevistador gosta de espontaneidade, até porque, com texto decorado, se uma pergunta variar do roteiro estudado, adeus entrevista.

Claro que o entrevistador considera que toda avaliação gera certa ansiedade no candidato, mas é muito importante relaxar, na medida do possível, para conseguir ser você mesmo durante a entrevista e dar respostas verdadeiras. Então vamos esquecer por alguns instantes a “decoreba” para conquistar o entrevistador e vamos entender o outro lado, sobre o que os profissionais de seleção esperam e querem dos candidatos.

Perfil Profissional

Hoje,  o perfil de profissional, com conhecimentos muito específicos ou fechados, já não são mais tão valorizados. O conhecimento técnico já não é mais o principal diferencial competitivo daqueles que querem ingressar no mercado de trabalho. O que vai importar principalmente é a capacidade do profissional em saber onde e como buscar o conhecimento. Claro que a formação é importante, cursos e aprimoramentos profissionais, mas em um meio com uma carência de profissionais tão extrema, o que importa mesmo é o que chamamos de potencial, ou seja, sua capacidade de aprender, crescer e evoluir.

Além disso, percebemos também que agora não é só a empresa que escolhe o profissional, mas o profissional também deve escolher a empresa na qual quer trabalhar. As empresas precisam ser atrativas para os candidatos, para conquistá-los. Por isso, procure conhecer a empresa, pesquise o site, se conhecer converse com funcionários, veja se a forma de trabalho combina com você e se está alinhada com os seus interesses.

Estude também a vaga para a qual está concorrendo. Veja se atende aos pré-requisitos e não aceite concorrer à vaga sem tirar todas as suas dúvidas previamente.

Venda o seu “peixe”

Outro ponto importante é falar de si mesmo, venda o seu peixe! Fale sobre suas qualidades e defeitos, mas não de forma falsa, pense nas principais qualidades que acredita serem marcantes em sua personalidade e pontos que ainda precisa desenvolver. E fique tranquilo, todo mundo tem defeitos, e saber falar sobre eles é um bom sinal de maturidade.

A empresa quer perceber se você se adéqua à forma de trabalho dela, aos valores que pregam, se você se adéqua ao cargo oferecido, se já pensou no que quer para sua carreira e se está procurando evoluir dentro desse planejamento. Normalmente, quando queremos muito a vaga, tendemos a ficar mais ansiosos com a entrevista, mas transforme essa ansiedade em entusiasmo com a nova possibilidade.

[mc4wp_form]

Procure achar um meio termo entre objetividade e prolixidade. Não fique dando voltas ao responder algo, seja direto e perceba se realmente está respondendo a pergunta feita à você.

Saiba esclarecer os motivos que o fizeram sair de empregos anteriores e motivos que o fizeram aceitar novas oportunidades. Esse item é importante não só para o momento da entrevista, mas para suas escolhas na vida profissional. Sempre reflita sobre interesses e possibilidades antes de aceitar uma nova proposta. Profissionais que mudam rapidamente de emprego, sem justificativas coerentes, demonstram pouco vínculo com os locais em que trabalhou ou escolhas ruins, preocupe-se com isso.

Busque pelos seus interesses

Profissionais maduros são aqueles que fazem escolhas conscientes, que conseguem estabelecer um foco profissional e traçam caminhos para atingir o objetivo final. Não seja um daqueles profissionais que “atiram para todos os lados”, trace um objetivo e invista toda sua energia nele. Lembre-se de que não é qualquer oportunidade que é boa para você, conheça a oportunidade e reflita sobre seus interesses pessoais e profissionais sempre!

Boa sorte!

Alessandra Ravaiani
Alessandra Ravaiani
Alessandra é Psicóloga e Especialista em Gestão Estratégica de Pessoas. Atua com Recursos Humanos há mais de 7 anos e, como colaboradora do Blog do Contratanet, compartilhará conosco sua vivência e experiência.

Gostou da dica? Deixe seu comentário abaixo: